“QUEM NÃO TEM PECADO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA”…

Posted by Administrador On fevereiro - 5 - 2013 ADD COMMENTS

Você já ouviu esta frase e muitas vezes, não?

Fazendo uma analogia, você já ouviu algum candidato em uma entrevista dizer:

– bem, agora vou falar de meus defeitos!

A verdade é que em um processo de seleção, ainda se usa muito, aqueles métodos tradicionais de perguntas do tipo:

- Diga o melhor de si (somente as coisas certas ou boas),  diga como se vê e como se comporta.

-Só se for muito estúpido o candidato vai dizer coisa ruim. Considere também que o candidato quer o emprego para o qual está se candidatando. Imagine  você nesta situação, como iria se comportar?

Além de existirem métodos mais científicos, deve-se lembrar sempre das chamadas competências que, na verdade, não são “novidades”.

Alguns testes são óbvios (respostas prontas) e outros definem situações interessantes, vamos ver:

Exemplo 1: Pessoas inovadoras, engenhosas, imaginação rica, sempre dispostas a novos projetos etc…

Exemplo 2: Analista, crítico, lógico, argumentos racionais etc…

Exemplo 3:  Prático e disciplinado obtém sucesso através da concentração e minuciosidade etc…

São dados importantes sim, em um processo de seleção, características psicológicas entre outras.

Agora, quando falamos em competência, é necessário também, buscar lá atrás, como se diz, fazer uma varredura na vida profissional e pessoal do candidato.

É fundamental saber se o candidato pode executar sua tarefa, se ele de fato executará e, acima de tudo ou não menos importante, se ele realizará o trabalho dentro da cultura de sua empresa

A adequação de um profissional às atividades de sua empresa, não necessariamente é igual à adequação a outra.

Eu ainda acredito que peca-se muito na definição do perfil da vaga. Por experiência de 27 anos como Headhunter, tenho observado inúmeras vezes a empresa abrir um processo com uma linha de perfil e aí, somos obrigados a usar nossa “bola de cristal” ou toda uma experiência para definir o perfil “quase” ideal.

Falando em “não ter pecado”, como é sua empresa? Da mesma forma que o profissional não vai fazer uma apresentação de seus defeitos, você também não vai discursar sobre os problemas de sua empresa, vai?

Ao longo dos anos (e olha que são muitos), o que temos visto é que na maioria das vezes, não há uma preocupação em adequar o profissional ao requisitante da vaga (hoje chamado Gestor) e também à empresa como: cultura, segmento, características de participação no mercado, processos, projetos, projeções de crescimento para os profissionais, ambiente de trabalho, valorização de seus recursos humanos e tantas outras coisas.

Se você tiver todas estas respostas, com certeza vai definir o perfil ideal do profissional que se quer ou vai chegar à conclusão de que nunca vai encontrar, o que é pior.

Agora, se realmente estiver seguro,… “ATIRE A PRIMEIRA PEDRA!”.

Luiz Carlos Cunha

Diretor da CSA Desenvolvimento Profissional

JUNIORIZAÇÃO: “Subir uma escada de 5 em 5 degraus”

Posted by Administrador On fevereiro - 5 - 2013 1 COMMENT

Me lembro de um fato interessante, senão ridículo.

Um amigo, Executivo de Supply Chain, com 48 anos e experiência em grandes empresas, excelente curriculum, 3 idiomas …,naquele momento no mercado, participando de um processo de seleção em uma das maiores empresas de produtos personal care, chegou para a entrevista, no horário marcado mas foi atendido 25 minutos de atraso. Até aí tudo bem, estava desempregado mesmo, não?

A jovem que o atendeu, se apresentou como “Selecionadora” e informou que iria entrevista-lo. Ele se sentiu um pouco desconfortável pela “Carinha de adolescente” da jovem mas, estava desempregado mesmo, não?

Notou que a jovem tinha na mão o seu CV, um bloco de anotações e vários cartões com figuras, que ele não entendeu para que serviriam.

A seguir ela colocou alguns cartões na mesa, lado a lado, com figuras de animais (leão, veado, elefante, girafa e outros) e disse a ele: – indique 2 bichos destes que estão aqui que você seria (é você mesmo que ela falou).

Já incomodado ele indicou 2 e então ela perguntou porque e ele disse: – só porque acho mais bonitos apesar de que pelas figuras todos são!

Ela ficou parada algum tempo, sem saber o que fazer ou dizer.

A seguir, abriu na mesa outras figuras, agora de frutas (mamão, melancia, abacaxi, banana etc) e perguntou: – qual destas frutas você mais gosta?

Ele imediatamente respondeu: junte todas em uma salada de frutas que fica perfeito!

Obviamente a jovem ficou, desta vez, sem chão, e travou, não conseguiu falar mais nada.

Neste momento ele se levantou, totalmente incomodado, pediu desculpas pois não iria continuar na entrevista e fez algumas considerações:

Perguntou a ela:

Quantos anos você tem?

- Vou fazer 23 anos, respondeu bem baixinho

Quantos executivos com a minha idade e experiência você já entrevistou?

- Não me lembro, respondeu, poucos, ou melhor o senhor (aí disse senhor) e mais um.

Aí ele pediu desculpas novamente e disse:

- Não quero ofendê-la nem constrangê-la mas você tem a idade da minha filha mais nova, que pergunta todos os dias coisas óbvias e básicas sobre a vida, trabalho etc. Não sei como poderia avaliar/medir minhas competências, experiências entendendo que você ainda não vivenciou NADA e então, despediu-se e foi embora.

Conhecendo bem este profissional, sei que ele não seria grosseiro, pois sempre teve muito bom relacionamento, e um curriculum invejável.

É, isto é juniorização…

Luiz Carlos Cunha
Diretor da C&SA Consultores

OS PERIGOS DA FESTA DE FIM DE ANO NA EMPRESA.

Posted by Administrador On fevereiro - 5 - 2013 ADD COMMENTS
O que você pode /deve fazer

1.  Conversar de assuntos variados inclusive sobre trabalho porém de uma forma leve, não considerando que está em sua sala de trabalho.

2.  Participar da festa COMO SE VOCÊ A ESTIVESSE PROMOVENDO, interagindo com várias pessoas de diversas áreas, diversos níveis, sem fazer distinção entre chefes, subordinados e lembrando sempre de ser discreto.

3.  Se houver distribuição de presentes (amigo secreto ou outros), respeite os presentes dos outros sem gozação e, ao presentear, principalmente em um Amigo Secreto, nunca humilhe ninguém com palavras depreciativas, apelidos ou com presentes desagradáveis (peças íntimas de vestuário, cintos gigantes para os gordinhos, etc)…

4.  Procure se informar sobre os detalhes da festa como: local, traje, valores de presentes (isto é muito importante),

5.  Se for um líder e perceber que seu subordinado está passando dos limites, tente chamá-lo discretamente em algum lugar para mostrar-lhe que está sendo inconveniente, sem humilhá-lo e sem prejudicar a festa. Seja habilidoso.

O que você não pode/não deve fazer

1. Ir à “caça”. Este é um dos maiores perigos na Festa de Fim de Ano: – Sabe aquela “gostosa” do Financeiro ? – Este ano ela não escapa, é só tomar umas….DESASTRE TOTAL (mesmo que ao longo do ano ela deu espaço p/ isso)

2. Roupas extravagantes, provocantes, exageros como vestidos longos, saltos muito altos, maquiagem exagerada. Lembre-se que é uma festa de confraternização e não um casamento, um evento sofisticado, uma recepção de gala etc…     Na maioria das ocasiões como esta, você vai encontrar colegas de jeans, camisetas ou roupa comum de uso diário.

3. Beber ou comer demais….DESASTRE TOTAL    As pessoas quando se sentem à vontade e exageram na comida e/ou bebida principalmente, se soltam, criam coragem para fazer e dizer aquilo que não fariam e diriam em circunstancias normais e aí já é tarde, o estrago já foi feito

4. “Puxar o saco do Chefe” ou de algum Superior de seu Chefe (pior ainda), fazendo média, gracinhas, dando presentes além da média dos presentes do evento, não sair de perto deles.

5.  EXIBICIONISMO DE QUALQUER NATUREZA é uma tragédia. Sempre acaba mal principalmente porque na mesma festa estarão alguns ridículos como você que aplaudirão o seu vexame e, como se diz, você estará “se achando” e aí, novamente….DESASTRE TOTAL.

6. Deixar de ir à festa, só se por um motivo extremamente grave e comprovado, da mesma forma, ser o último a sair da festa, a não ser que seja responsável por ela

Para finalizar lembro que muitos eventos desta natureza são realizados para INTEGRAR FUNCIONÁRIOS, MOTIVAR, ANALISAR LIDERANÇAS e até PROMOÇÕES.

Imagine que, se em uma oportunidade como estas, seu diretor está lhe avaliando para ser um Representante da empresa, onde você irá participar de diversos eventos e você dá um “vexame danado”,… pronto!  Você barrou sua oportunidade de progresso.

Portanto, acima de tudo, Postura, Discrição, Atitude Positiva, cabem em QUALQUER OCASIÃO.

Luiz Carlos Cunha

Diretor da C&SA Consultores

J nossos artigos
V Vídeo em destaque
Mercado de trabalho ainda diferencia homens e mulheres quanto a salário e cargos de chefia. Entrevista com Tatau Godinho, secretária nacional de Avaliação de Políticas e Autonomia Econômica das Mulheres.
© 2012 - CSA Consultores
Rua Gregório Serrão, 135 - São Paulo - SP
CEP 04106-040
Tel.: 11 5571-3342 e 11 5539-0612